Páginas

Uma breve entrevista c/ Roger Moreira e Daniel Pinho (#Blackbird)

O vídeo "Blackbird" começou a circular na semana passada. É uma interpretação de uma música dos Beatles, realizada (à distância) por Roger Moreira e Daniel Pinho.

Da forma como foi construído, o video chega a parecer um "case de viral" do iPhone, mas pelo visto não é.  Trata-se de um projeto muito bem feito por dois fãs dos produtos da Apple (assim dizem eles). Se assim for, não deixa de ser uma repercussão positiva para a marca. Verdadeiramente espontânea. Ponto pra Apple.

Pra quem não viu, lá vai o vídeo e logo abaixo, uma rápida entrevista com os dois músicos.


- De quem foi a idéia do vídeo?
ROGER| A idéia foi do Daniel. Primeiramente, só da música, depois o vídeo.
DANIEL | Há um tempo atrás, tinha falado com o Roger para gravarmos algo juntos, de bobeira, mas não tinha nada marcado. De vez em quando gravo umas coisas e acabo mandando pro Roger, e com a Blackbird foi assim. Pra minha surpresa, ele mandou de volta faixas de voz. Joguei na música e o resultado ficou muito bacana. Sugerientão, que fizéssemos um video. Ele filmou as partes dele e me mandou.

- Como você conheceu o Daniel?
ROGER| Conheci o Daniel no Twitter, quando ele me ofereceu ajuda para instalar o ProTools no MacBook, com o qual eu não estava familiarizado.

- A estrutura e o roteiro do vídeo usam como temática os gadgets e aplicativos da Apple. Trata-se de um "viral publicitário" da marca?
ROGER| Não, somos apenas músicos e fãs de tecnologia e a Apple tem oferecido as melhores opções nesse sentido.

- E afinal, como foi realizada a gravação? Em tempo real? Ou cada um gravou em um momento diferente? Quais aparelhos foram utilizados além do iPhone que aparece com você?
ROGER|  Eu usei o FourTrack para iPhone para gravar a minha voz e a camera do iPhone para gravar o vídeo. Não foi feito ao vivo. Ele me mandou a gravação da base, eu coloquei minhas vozes, gravei minhas cenas usando o Playback da gravação e fiz um Upload via FTP para ele. Ele finalizou tudo, mixagem e edição do clip.
DANIEL| Foi gravado na minha casa com Mac, ProTools (home studio), e filmado com uma Canon T2i. O Roger fez a parte dele toda pelo iPhone.

- Desde o início já havia o propósito de utilizar "Blackbird" como um produto para mostrar a qualidade do seu trabalho e divulgar o seu nome e do Daniel pelas redes?
ROGER| De minha parte, não. Da parte do Daniel, não sei, mas acho que, ainda que tenha sido, havia a vontade de fazer alguma coisa juntos, musicalmente.
DANIEL| A idéia é, e continua despretensiosa desde o início, fiz por amor à arte e acabou que o Roger, que é um cara talentosíssimo e que considero bastante, participou e trouxe a ideia do iPhone, que tornou o video interessante. Devo gravar com mais freqüência agora que tenho uma câmera boa, e pretendo mandar toda semana pelo menos um video lá pro youtube.

- Roger, você é praticamente um "heavy user" do Twitter. E não é de agora. Após todo esse tempo de vivência com essa plataforma de comunicação em rede, você já saberia dizer quais benefícios ela trouxe para o seu dia-a-dia?
ROGER| Muita coisa. Entrei no twitter para conhecer e pensei em divulgar e manter contato com os fãs, mas logo virou muito mais do que isso. É uma fonte de informação, distração e diversão, um verdadeiro convívio social que eu jamais poderia exercer no dia a dia normal.