Páginas

Comunicação Única e personalizada

A minha teoria é a de que devemos alcançar uma "Comunicação Única". Essa deve ser a meta conceitual do profissional de propaganda.

A proposta é simples: ao planejar uma campanha publicitária, ela deve ser "única". Em vários sentidos:

- Antes de mais nada, a comunicação deve ser singular. Criada exclusivamente para uma determinada marca/produto e diferente de qualquer outra campanha já vista. A narrativa deve ser contextualizada a ponto de impedir que seja descolada da marca/produto.

- A "Comunicação Única" também se refere a um conteúdo que foi planejado para circular por diferentes meios de comunicação. Não se trata por exemplo, de mera adaptação para internet de um filme de TV. De fato, é o sonho de todo publicitário: ter a oportunidade de criar um conceito criativo que considera uma narrativa que inicia em um meio como a TV, mas depois continua naturalmente para o meio digital. Não se trata de "redundância" mas de "continuidade". É a tal da "Transmídia" e também da "Comunicação Integrada".

- Por fim, o sentido de "Comunicação Única" é também aquele que ressalta o discurso individualizado. O texto não é dirigido para a massa, mas sim para cada um dos consumidores da marca. Estratégias que envolvem uma comunicação personalizada são evidentemente mais fáceis de serem encontradas no meio digital. Quem nunca viu aquelas campanhas (veja um post) em que uma foto sua é inserida no contexto de um filme? Mas a cada dia cresce o número de peças impressas que usam um discurso personalizado.

Em Setembro recebi pelo correio uma peça publicitária que simulava um cartaz de um filme, e nesse cartaz estava impresso "Estrelando, Eric Messa". Ou seja, vários cartazes diferentes foram impressos. Essa peça era parte de um pequeno ARG (Alternate Reality Game) criado pela agência Sinc para o lançamento da linha de TVs Full Led 3D da LG.

Outra peça inovadora foi o convite para assistir a noite final do concurso de bandas de rock Tech, Brands & Rock'N'Roll. Ao invés do formato tradicional de um convite, a peça criada pela agência Garage simulava um cartaz de rua. Na capa, um mash-up visual do destinatário do convite com a capa do cd de uma banda famosa.

No meu caso, utilizaram uma foto minha para fazer uma fusão com a capa do "The Doors". Excelente!