Páginas

Terceira idade já adotou o smartphone

por Ingrid Calderoni (Mavens)



Quando você pensa em smartphone, com tela touchscreen, cheio de funcionalidades e aplicativos, já o imagina sendo usado por alguém nos seus vinte e poucos anos, super por dentro das novidades da tecnologia, não é? Mas um estudo conduzido pela Nielsen mostra que a faixa etária que está fazendo muito sucesso com a nova geração de smartphones é a terceira idade.

Isso significa que aquela ideia de que nossos avós usam aqueles celulares velhos perdidos pela casa não é mais o que acontece: de acordo com a pesquisa, norte-americanos entre 55 e 64 anos estão comprando smartphones como Samsung Galaxy e BlackBerry 10, adotando a tecnologia mais rapidamente que qualquer outra faixa etária.

Eles fazem parte de 30% do total dos donos de smartphone nos Estados Unidos, e representam um aumento de 5% nas vendas de celulares inteligentes no país. Apesar dos números mostrarem que nossos avós são mais tecnológicos do que pensávamos, a terceira idade ainda tem muito chão pela frente, para conseguir alcançar a maior parcela de compradores e usuários de smartphone entre 25 e 34 anos, que ocupa atualmente a fatia de 62% do mercado.

Apesar do principal público para smartphones e tablets ainda ser os jovens de vinte e poucos anos, a qualidade de vida em países desenvolvidos como o Japão e Estados Unidos é tão alta, que há um grande contingente de idosos, reforçando uma outra tendência: a dos smartphones desenvolvidos especialmente para esta faixa etária.

Um projeto de smartphone para idosos que até ganhou o prêmio Universal Designs Award na Alemanha é o Raku-Raku, desenvolvido pela japonesa de tecnologia Fujitsu. Um dos destaques do celular é a sensação táctil que se tem quando se usa o teclado touchscreen, que lembra bastante os botões analógicos dos antigos telefones. Os menus e a navegação pelos aplicativos neste smartphone para iniciantes são também muito mais intuitivos e fáceis de assimilar, para quem não é muito experiente em produtos super hi-tech. Outro problema recorrente enfrentado pela terceira idade é o tamanho das letras e ícones no celular, coisa que foi adaptada neste modelo japonês de smartphone.

Smartphones com tela grande e tablets também estão fazendo muito sucesso entre os integrantes da ‘melhor idade’, que também estão participando das redes sociais como o Facebook e Skype de forma cada vez mais ativa. Uma outra pesquisa publicada pelo Pew Institute mostra que 43% dos entrevistados com idade entre 65 anos, usam as redes sociais para ficar em contato com a sua família e amigos.


---
Contribuição da agência Mavens (Londres) para o blog e-Code. Artigo escrito por Ingrid Calderoni.
Imagem: