Páginas

#PodeSer Coca-Cola?

Televisão, jornal e revista são meios de "massa", mas isso não significa que não é possível segmentar a comunicação. Um exemplo: eu demorei bastante até descobrir a existência da Rádio Disney em São Paulo (91.3 FM), pois seu nascimento foi anunciado principalmente em veículos e programações televisivas que não fazem parte do meu dia-a-dia.

Confesso também que ando tão atarefado, que não dá para acompanhar tudo o que acontece na mídia. Até hoje eu não sabia da promoção "Pode Ser Pepsi em Dobro". Só neste final de semana (10 e 11/09/11), quem comprasse uma garrafa de Pepsi no supermercado, ganhava outra.


Soube da campanha por conta dos anúncios de resposta às reclamações dos consumidores, publicados neste domingo. Pelo visto, a demanda gerada pela promoção foi bem maior do que a expectativa dos envolvidos. Já no sábado os estoques terminaram e os consumidores começaram a reclamar.

Sobrou para os supermercados participantes, que ficaram repletos de clientes insatisfeitos. Algumas lojas da rede Pão de Açúcar chegaram a oferecer Coca-Cola em dobro para compensar a falta do concorrente (Não tem Pepsi, pode ser Coca-cola?). Para marcas rivais que possuem um histórico tão antigo de propagandas de comparação, essa seria definitivamente a melhor ação de oportunidade que a Coca-Cola poderia um dia imaginar.

A conclusão de tudo isso é que hoje no jornal Estadão, 3 anúncios faziam referência à promoção, todos citando de alguma forma o problema do dia anterior. Um deles até usava a tema-conceito da Pepsi: "Pode ser que você não tenha encontrado sua Pepsi". A dúvida que resta é: essa repercussão toda atrapalha a imagem da marca ou apenas ajuda a promover a Pepsi ainda mais?





Mais sobre:
- Pepsi subestima promoção que dá produto em dobro e passa vexame
- Propaganda Enganosa