Páginas

Primeiro foi a Skol, agora foi a vez da Bud Light pecar numa frase da sua campanha


Skol e Bud Light, além de pertencerem ao mesmo grupo (Inbev) também possuem conceito de campanha similares. Por conta disso, ambas sofreram também problemas semelhantes.  Primeiro foi a Skol e agora é a vez da Bud Light sofrer com a repercussão negativa nas redes sociais.

Antes de aprofundar o caso, vale deixar claro que eu gosto - muito - da proposta de campanha da Bud Light que busca vivenciar uma experiência e levar isso para a televisão num formato que tem linguagem de "reality show" e não de "intervalo comercial". Na minha opinião, consegue envolver o consumidor sem apelar para os velhos clichês e rótulos das propagandas de cerveja. Abaixo a campanha realizada em 2014:



O resultado foi tão bom que a Inbev resolveu repetir o mesmo roteiro para a Skol aqui no Brasil:




Bom, agora vamos ao problema da campanha:
Ambas foram atacadas por conta de interpretações dúbias das  mensagens de suas campanhas.

Primeiro foi a Skol. No carnaval 2015, a marca publicou a frase “Esqueci o ‘não’ em casa” num cartaz, com a intenção de dar continuidade ao conceito "Viva Redondo", mas consumidores reclamaram que a frase também dava margem para interpretações problemáticas, inclusive por estar contextualizada com o carnaval, época em que tradicionalmente o abuso sexual é alto. Além disso, poderia incentivar o sexo sem camisinha, uso excessivo de álcool etc. Resultado: os cartazes foram tirados de circulação.
Agora foi a vez da Bud Light lá nos Estados Unidos: para dar continuidade ao conceito "#UpForWhatever", a marca publicou nas embalagens da cerveja a frase “The perfect beer for removing ‘no’ from your vocabulary for the night.” (A cerveja perfeita para eliminar "não" do seu vocabulário durante a noite). Dito e feito, assim como aconteceu no Brasil, a repercussão negativa tomou conta das redes sociais. A acusação era de que a frase estimula a cultura do estupro.


No mesmo dia em que começaram a aparecer as críticas nas redes, a marca publicou um comunicado pedindo desculpa aos consumidores e informando que iria tirar a frase dos rótulos da cerveja.

Conclusão:
As redes empoderam e dão voz ao consumidor numa época em que o comportamento   preconceituoso e o pensamento machista estão em crise. Isso posto, é de fato um grande erro utilizar frases como “The perfect beer for removing ‘no’ from your vocabulary for the night”.
O que me deixa realmente abismado é que ao mesmo tempo em que vemos crises como essa nas redes, ao sintonizar a televisão num canal aberto, é possível ver filmes de cerveja que ainda insistem nos velhos clichês recheados de discursos machistas. Pois provavelmente, campanhas assim ainda dão muito resultado e infelizmente, a TV não é um canal de de comunicação bidirecional que dá voz ao telespectador.




Fontes:
http://adage.com/article/cmo-strategy/bud-light-a-bad-day/298302/
http://www.buzzfeed.com/rachelzarrell/bud-light-tagline#.lhVaKj9LN