Páginas

Código QR: a evolução do código de barras

Do Japão começa a aparecer um novo padrão para o código de barras. Trata-se do código QR (Quick Response), um código bidimensional que armazena tanto números como letras, ao contrário do código de barras tradicional que registra somente até 20 números. Veja mais sobre o código QR na Wikipedia.

Esse código tem sido utilizado para distribuição de informações de contato, pois não é necessário um leitor apropriado. Ou seja, ao invés de digitar manualmente em seu celular, basta tirar uma foto da imagem do código e através de um software instalado no celular os dados são convertidos. A imagem ao lado, por exemplo, traz meus dados pessoais e um link para esse blog. A empresa Kaywa oferece todo o serviço, gratuitamente. Para obter o software e instalar em seu celular, clique aqui. A Denso-Wave, empresa que criou o código, desenvolveu um site sobre o projeto, onde é possível obter softwares para PC que geram e fazem a leitura do código QR.

Outra empresa que oferece gratuitamente o software de decodificação para celular é a QuickMark, clique aqui para ver os modelos de celular que rodam esse software.

A designer Julia Vallera já apropriou-se da idéia e desenvolveu um projeto interessante. Denominado "My diary" ela estampou camisetas com o código QR. A idéia é promover a interação entre as pessoas, pois a imagem pode ser fotografada pelo celular para revelar o que está inscrito no código. Quem desejar pode solicitar, através do site da artista, uma camiseta com o códgo QR do seu próprio texto.

No site da Kaywa também há um serviço que gera automaticamente o código QR de um texto ou se preferir, de um link para um site ou blog, veja aqui.

Já existe, inclusive, uma rede social voltada para os usuários do novo código. Os profiles de cada usuário são convertidos em imagens do código QR, conheça o SmartPox.

Se a idéia pegar em breve veremos aplicações no marketing e na publicidade. Os anúncios publicitários poderão trazer imagens do código para interligar o anúncio ao celular do público-alvo, enviando dados para contato, links para hotsites promocionais ou simplesmente um link para o e-mail, telefone de contato, enfim, as possibilidades são infinitas, basta criatividade. No Brasil a Tellvoz vem desenvolvendo ações com uma tecnologia semelhante ao código QR. No Japão algumas iniciativas que fazem uso do QR já estão acontecendo, conforme as ilustrações que seguem.

Os cartuchos de tinta originais das impressoras jato-de-tinta também já utilizam o código. Da próxima vez que trocar o cartucho repare na embalagem do produto.





Mais sobre:
- Link para montar seu próprio código QR
- O case do Pet Shop Boys
- FastShop faz primeiro anúncio brasileiro com QR code
- Código QR nas embalagens ocidentais