Páginas

Na teoria é possível ser invisível

Novos materiais, capazes de alterar a curvatura da luz e de outras formas de radiação em torno de um objeto, podem levar à criação de coisas invisíveis, disseram pesquisadores na quinta-feira.

Duas equipes diferentes apresentaram teorias sobre formas de usar "metamateriais" experimentais para cobrir um objeto e escondê-lo da luz visível, dos raios infravermelhos, de microondas e talvez até de sinais de sonares.

Esses trabalhos sugerem que idéias até agora só presentes na ficção científica, como as coberturas para tornar naves invisíveis em "Jornada nas Estrelas," podem ser plenamente possíveis.

Já o manto de Harry Potter ou personagens como O Homem Invisível podem ser mais difíceis de reproduzir, porque a invisibilidade exige uma grossa camada de metamateriais.

O conceito começa com a refração — uma qualidade da luz, na qual ondas eletromagnéticas adotam as rotas mais rápidas, mas não necessariamente mais curtas. Isso provoca, por exemplo, a ilusão de que um lápis mergulhado num copo d''água está quebrado.

"Imagine uma situação na qual um meio guie a luz para um buraco nela", disse o físico Ulf Leonhardt, da Universidade de Saint Andrews, na Grã-Bretanha, em um dos estudos publicados na sexta-feira pela revista Science.

Nessa hipótese, os raios de luz iriam parar atrás do objeto como se tivessem viajado em linha reta.

"Qualquer objeto colocado no buraco seria escondido da luz. O meio criaria a máxima ilusão óptica: a invisibilidade", escreveu Leonhardt.

fonte: TERRA (Reuters)