Páginas

Mercado de Luxo: consumo segmentado

O mercado do Luxo cresceu muito. E esse crescimento incentivou a evolução da comunicação segmentada e do consumo personalizado.

Sempre foi necessário conhecer a fundo o público-alvo para acertar no discurso e gerar resultados para uma campanha de comunicação. Mas hoje a complexidade desse processo ganhou novas proporções.

O Prof. Lorenzo Vilches, da Universidade Autónoma de Barcelona (Espanha), diz que as transformações culturais da nossa sociedade; bem como o avanço tecnológico, estimularam "uma nova forma de consumo e de produção da comunicação” (do livro "A migração digital").

Veja o caso do blog da Lelê Saddi. A autora, Alessandra Saddi, é uma jovem que aos 20 anos foi convidada pela empresária Eliana Tranchesi a escrever para um blog no site da Daslu.


Após 3 anos, tanto seu blog (www.blogdalelesaddi.com.br) como o perfil no Twitter (@BlogdaLeleSaddi), são referências e fontes de consulta diária de todas as jovens da classe AAA paulistana.

Devido ao crescimento do blog, a autora conta hoje com a colaboração de amigas na produção de conteúdo. A Mica Rocha é responsável pela área de vídeos. Mica foi minha aluna na Faculdade de Comunicação. Assim como Lelê, Mica tem feito muito sucesso com sua participação no blog.

O sucesso é tanto que hoje o mercado publicitário já reconhece o blog como um espaço de mídia eficaz quando se trata da comunicação de produtos de luxo. Por outro lado, quem não faz parte desse público provavelmente nunca ouviu falar no blog da Lelê Saddi.

E não é apenas a área de Mídia que começou a criar espaços só reconhecidos por quem faz parte daquele determinado segmento. Há ainda a produção e consumo personalizado de produtos destinados exclusivamente para esse segmento AAA.


É o caso da agência Jazz Side (www.jazzside.com.br), especializada em presentes AAA e realizar desejos extravagantes. Que tal passear sozinho pelo Museu Metropolitan, em Nova York? Esse foi um dos desejos realizados pela Jazz Side durante seu primeiro ano de vida.

Pedro Opice e Guilherme Gomes são jovens que fazem parte de uma nova geração de empreendedores inovadores. Notaram que no Brasil havia um público disposto a pagar o suficiente para que seus sonhos fossem realizados, porém ainda não existia uma empresa para atendê-los.

O jornal Estado de São Paulo, fez em julho uma matéria sobre a agência e entrevistou alguns dos clientes atendidos pela Jazz Side. Houve quem quisesse jogar com o tenista Pete Sampras, ou ser fotografada por JR Duran. Eles também já fecharam uma sala do Kinoplex para um grupo de garotos usar a tela de cinema para jogar videogame.

Você pode achar isso tudo muito extravagante, mas é importante observar como são indícios de uma tendência ao consumo personalizado e individualizado. Quem souber orientar sua atividade profissional nesse sentido terá grande chance de sucesso no mercado de luxo.