Páginas

Código QR: agora foi a vez do Citroën C4 Picasso [updated]

Este blog tem acompanhado de perto a evolução da aplicação do código QR, especialmente em campanhas publicitárias. Abaixo relaciono os posts anteriores que já trataram desse assunto.

Agora foi a vez da Citroën utilizar o código em uma de suas peças para o modelo C4 Picasso.

No jornal Meio & Mensagem desta semana uma página inteira trazia apenas o código acompanhado de um ponto de interrogação. Para entender o anúncio, só mesmo decodificando a imagem.


Já na revista Veja o anúncio de página dupla, criado pela Euro RSCG, era mais completo: trazia uma foto do automóvel e informações sobre seus diferenciais. Desta vez o código QR não era a peça central do anúncio, mas estava lá, ao lado da indicação "fotografe este ícone com seu celular e saiba mais sobre o Citroën C4 Picasso".

Tanto no anúncio do Meio & Mensagem como da revista Veja, por trás do código QR estava o link http://c4picasso.supp.com.br. Porém uma falha: o celular não conseguiu acessar o endereço indicado. Fiz a tentativa logo no primeiro dia em que os anúncios entraram em circulação. Depois tentei acessar pelo computador, mas também sem sucesso. Para comprovar, aqui vai a captura da tela:


Fiquei sem entender por completo a mensagem desta campanha de comunicação. Falha da SupportComm, agência que desenvolveu a aplicação do código QR e o hotsite. Uma pena, pois o trabalho anterior realizado para a operadora de celular Claro foi muito bem realizado.

[UPDATED 11/02/09] No meio da semana o hotsite entrou em funcionamento (ainda bem). Se tentar acessar pelo navegador agora é provável que ainda não funcione pois trata-se de um formato próprio para acesso por celular. Mas agora, a mensagem que aparece no navegador é diferente desta que publiquei acima, justamente pois na segunda, quando acessei, ainda não havia nada.

Na área de comentários recebi uma mensagem procurando justificar o erro, está ali também a minha resposta (veja aqui).

Mas o que me interessa mesmo é a mensagem publicitária. E o que aparece nesse endereço é a opção para download de um vídeo publicitário (com cara de comercial de TV) do C4 Picasso.

Será que esse é o melhor conteúdo a oferecer para quem se propôs a decodificar o código QR e descobrir o tal "conteúdo exclusivo"?




MAIS SOBRE:
- Código QR: a evolução do código de barras
- Código QR avança no ocidente
- Código QR: o case do Pet Shop Boys
- FastShop faz primeiro anúncio brasileiro com QR code
- Código QR continua a ganhar espaço
- Nova Schin utiliza código QR
- Agora foi a vez da Claro usar o código QR