Páginas

Cachorro-peixe e vaca funkeira?

No final de semana assistia um programa na tv a cabo quando entrou o intervalo e na sequência aparecem o anúncio do cachorro-peixe da Volkswagen e as vacas funkeiras da Toddy. Desliguei a tv e fui navegar um pouco.

Depois do sucesso do gorila da Cadbury parece que foi liberada a temporada de comerciais nonsense. Alguns chegam a apelar para o insano ou o ridículo. Não quero com isso dizer que são anúncios ineficazes. O anúncio do cahorro-peixe da Volkswagen chegou a ser citado no site Adcritic como um dos 20 melhores. Os efeitos para criar o cachorro-peixe são realmente bons, mas não sei se merece tanto.

Essas diversas variações do nonsense fazem lembrar a época em que se achava que para fazer um comercial bom, bastava ter uma boa piada no roteiro. Mais tarde surgiu aquela impressão de que em casos como esse o consumidor conseguia lembrar da piada, mas não sabia dizer qual a marca/produto.

Prefiro sempre alertar que nenhuma piada, imagem irreal ou cena ridícula consegue sustentar um roteiro sem criatividade.