Páginas

Modelo de "Viral + YouTube" adaptado para TV

O Marketing Viral surgiu com base nos conceitos da propaganda boca-a-boca e do Buzzmarketing.

Inicialmente eram e-mails que convidavam a acessar algum site "interessante", e lá a marca era exposta. Em seguida passou-se a utilizar o YouTube, publicando produções que simulavam um "vídeo amador". Esse modelo já dá sinais de esgotamento, pois são poucos que continuam a repassar aos amigos os vídeos caseiros. Por conta disso hoje já temos ações de marketing viral mais complexas, que envolvem além do YouTube, outras ferramentas e serviços de redes sociais, como o Orkut, os Blogs e mais recentemente o Twitter.

Em busca de uma renovação criativa, o modelo de "vídeo caseiro" popularizado pelo YouTube foi parar na TV. Não há, neste caso, a característica do marketing viral de distribuição por e-mail, porém, o diferencial aparece pela linguagem amadora do vídeo, em contraste com os demais comerciais, que utilizam a linguagem tradicional do filme publicitário para televisão.

Um exemplo atualmente na mídia é da marca de produtos esportivos Fila. Quem criou a campanha foi a Santa Clara. Com produção da Lux Filmes, a campanha tem dois comerciais em que o personagem principal é um bebê que sai correndo em disparada. Veja abaixo os dois filmes que estão rodando na TV aberta e fechada.